SURF MUNDIAL FEMININO - Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro QS 1500 no Chile

por Redação de Olho no Mar / 04/10/2017

O Chile vai sediar uma etapa feminina do circuito mundial da World Surf League pelo quarto ano consecutivo nas ondas desafiadoras de Punta de Lobos.

O “Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro by Royal Guard” será realizado no próximo fim de semana, 6 a 8 de outubro, com a vitória valendo 1.500 pontos para o WSL Qualifying Series e 1.000 pontos para o ranking regional da WSL South America, que define a campeã sul-americana profissional da temporada.

Sofia Mulanovich (Foto: Luis Barra)

Cerca de quarenta surfistas de vários países e continentes, já estão inscritas no QS 1500 Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro, válida como 35.a etapa do WSL Qualifying Series e terceira da WSL South America. Entre elas, a peruana Sofia Mulanovich campeã mundial de 2004, que venceu o desafio nas ondas de Punta de Lobos no ano passado e está confirmada para defender o título.

Destaque também para o grande número de surfistas norte-americanas, que vão competir nas águas geladas do Pacífico Sul buscando pontos no ranking mundial. A expectativa é de que o público compareça enchendo a praia como no ano passado, pois o evento esse ano será realizado num fim de semana prolongado, porque na segunda-feira,  9 de outubro, é feriado nacional no Chile.

“No ano passado, já tivemos um público histórico em Punta de Lobos”, destaca Trinidad Segura, integrante da equipe que organiza o evento e competidora também, local de Pichilemu. “O surfe feminino está em ascensão e vem atraindo cada vez mais pessoas, então esperamos que o público nos acompanhe em massa mais uma vez”.

Dominic Barona (Foto: Johannes Bock)

DOMINIC BARONA – No ano passado, a equatoriana Dominic Barona fez uma longa e exaustiva viagem para chegar em Pichilemu. Depois de competir no Japão e na Austrália, ela chegou no Chile de madrugada e foi direto do aeroporto para a praia disputar sua primeira bateria em Punta de Lobos. Ela ainda passou mais uma, mas perdeu na terceira fase.

Este ano, Mimi Barona chega mais descansada para brigar pela liderança do ranking sul-americano com a peruana Anali Gomez e somar mais pontos para melhorar sua posição no WSL Qualifying Series. No momento, a equatoriana ocupa a 15.a posição no ranking que classifica seis surfistas para a elite das top-17 que disputa o título mundial da World Surf League. Uma vitória no Chile poderá aproxima-la ainda mais do G-6.

“Este ano já se vê que será um campeonato difícil, porque as meninas vão fazer de tudo para tentar aumentar suas pontuações no ranking”, acredita Trinidad Segura. “A Mimi (Dominic Barona) está bem, mas precisa somar mais pontos e por outro lado, as peruanas são muito fortes aqui e ainda tem as californianas, as havaianas e, é claro, as locais daqui do Chile”.

Kaleigh Gilchrist no QS 1000 Shoe City Pro nos Estados Unidos (Foto: Cameron Kono)

MEDALHISTA DE OURO – Entre as participantes já inscritas no Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro, está uma medalhista de ouro nas Olimpíadas Rio 2016. Kaleigh Gilchrist, californiana de Newport Beach, fez parte da equipe norte-americana de polo aquático, esporte que pratica junto com o surfe profissional. No momento, ocupa a 72.a posição no ranking e seu melhor resultado foi o quarto lugar na final da primeira etapa do ano, o QS 1000 Shoe City Pro em Huntington Beach, na Califórnia.

“Eu estou tentando usar todo o profissionalismo que aprendi na preparação para competir nas Olimpiadas, no meu surfe. Eu tenho agora uma equipe profissional que me acompanha em cada viagem e treino com a mesma mentalidade que ganhei ouro nos Jogos Olímpicos”, conta Kaleigh Gilchrist, que só vai conhecer o Chile nessa semana.

“Eu nunca estive no Chile, mas já ouvi coisas incríveis do país e também de Punta de Lobos. Estou ansiosa para conhecer tudo e principalmente para ganhar pontos no ranking. Quando vi que tinha a oportunidade de surfar essa onda de classe mundial, não pensei duas vezes”, disse a medalhista olímpica de polo aquático da Rio 2016, uma das atrações do Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro no Chile.

Mais informações, fotos, vídeos, podem ser acessadas no www.mauiandsons.cl e o Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro será transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com   

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL), antes denominada Association of Surfing Professionals (ASP), tem como objetivo celebrar o melhor surf do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, promovendo os eventos que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Grant Baker, Phil Rajzman, Tory Gilkerson, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com

———————————————————–

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

———————————————————–

RANKING SUL-AMERICANO DA WSL SOUTH AMERICA – 2 etapas:

1.a: Anali Gomez (PER) – 1.560 pontos

2.a: Dominic Barona (EQU) – 1.525

3.a: Melanie Giunta (PER) – 1.145

4.a: Tainá Hinckel (BRA) – 840

5.a: Lucia Cosoleto (ARG) – 760

6.a: Maju Freitas (BRA) – 620

7.a: Yanca Costa (BRA) – 605

8.a: Karol Ribeiro (BRA) – 560

8.a: Candela Baleani (ARG) – 560

8.a: Vania Torres (PER) – 560

——-mais 26 surfistas pontuaram no ranking 2017